A fantástica técnica milenar de encaixe em madeira

Arquitetura, cultura, decoração, arte, construção, técnica

No Japão, construir também é arte. Uma técnica milenar de construção em madeira, conhecida como ’wafu’, permite que se construam casas, templos, móveis e objetos de decoração com segurança e resistência, sem o uso de parafusos, pregos ou mesmo cola.

Em alguns casos, os encaixes são reforçados por travas e pinos também esculpidos na própria madeira.

Essa técnica foi passada de geração para geração, como um ritual. Foi muito útil após a segunda guerra mundial por causa da escassez de material para a reconstrução do país. Depois dessa fase, foi esquecida.

Nos últimos anos, uma nova geração de arquitetos recuperou o uso do ‘wafu’ para criar edifícios, fachadas de museus, objetos e lojas.

No Japão

Uma das aplicações mais famosas foi na construção do templo budista Kiyomizu-dera, na cidade de Kyoto. O templo foi fundado em 798 pelo Shogun e pelo general Sakanoue no Tamuramaro. Em 1633, o local recebeu uma ampliação que o configurou como é hoje. Kiyomizu-dera faz parte do patrimônio mundial da UNESCO.


No Brasil

Essa técnica de construção pode ser observada no Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera. O pavilhão foi um presente do governo do Japão para a comunidade japonesa no Brasil. Ele foi criado em 1954 pelo arquiteto Sutemi Horiguchi, que tinha como princípio de trabalho combinar técnicas modernas e tradicionais de arquitetura.

A fachada da Japan House – centro cultural japonês localizado na Av. Paulista – também foi construída com a técnica de encaixe de madeira. Esse projeto foi criado por Kengo Kuma, um dos arquitetos japoneses mais premiados atualmente.

Quem quiser praticar essa técnica, é possível encontrar na internet alguns tutoriais bem detalhados e fáceis de acompanhar.