O uso da bicicleta no Japão

bike, bicicleta, saúde, estacionamento, cultura, ônibus

Se você já esteve no Japão, pôde perceber que a bike é um meio de transporte bem comum, principalmente na capital. Além dos benefícios à saúde, ela também ajuda diretamente na mobilidade urbana com a preservação da infraestrutura, disponibilização de ciclovias e criação de estacionamentos. Confira algumas curiosidades:

Estilo de vida

A cultura da bicicleta tem diferentes desdobramentos, entre eles o urbanismo, a qualidade de vida, o transporte não poluente e, o principal, a conscientização e o incentivo do uso da bike.

Cada vez mais pessoas escolhem usá-la em diferentes ocasiões, seja para ir ao trabalho ou levar o filho à escola. Foi pelo uso constante que o país entrou na lista dos que adotaram essa cultura como um estilo de vida.

A cidade campeã das duas rodas

Tóquio é a campeã de usuários adeptos das duas rodas, não é por acaso que o Japão está em 3º lugar dos países com maior número de ciclistas do mundo! Um relatório divulgado pelo Governo Metropolitano de Tóquio mostra que dois em cada três moradores usam a bike diariamente. E não é apenas por ser um movimento sustentável, os japoneses fazem isso há anos, principalmente para compromissos pontuais e de curta distância.

A bike como solução

Como o transporte público no Japão é muito eficiente, é normal optarem por andar de trem e ônibus em vez de carro, porém, tudo mudou após o terremoto de 2011. No dia do desastre natural, muitos japoneses ficaram sem alternativa para voltarem às suas casas. Depois disso, mais pessoas aderiram ao pedal, transformando essa escolha em uma nova tendência.

Tsuukin-isuto

Como toda moda tem um nome, essa onda não poderia ficar de fora. O termo Tsuukin-isuto foi criado especialmente àqueles que vão ao trabalho pedalando. Afinal, usar a bicicleta é um jeito rápido, divertido e saudável de transitar de um lado ao outro. E você? Já pedalou hoje?