Além das artes marciais, conheça outros esportes japoneses praticados no Brasil

Esportes japoneses populares no Brasil

Muitos já conhecem as artes marciais, que são praticadas no lado de cá do globo, mas não só esses esportes foram trazidos ao Brasil pelos japoneses. Confira algumas que também foram introduzidas por eles no País:


Gatebol

O jogo de campo consiste em elaborar táticas para acertar bolas pelos arcos colocados, onde dois times de 5 pessoas competem entre si. Por ter curta duração (30 minutos) e baixo empenho físico, o jogo é praticado por diversas faixas etárias, de crianças a idosos, e, atualmente, uma boa parte de jovens também pratica. Foi descoberto em Hokkaido, em 1947, e trazido ao Brasil na década de 70.


Beisebol

Poucos sabem, mas o Beisebol teve grande impacto no Brasil a partir da imigração japonesa no início do século 20, e a primeira liga do esporte aconteceu em 1916. Com o grande número de imigrantes chegando, o esporte teve sua “era de ouro” por aqui entre 1925 e 1938.


Judô

Assim como o Beisebol, a imigração japonesa teve forte colaboração na vinda do esporte para o Brasil, mas somente na década de 1920 que o Judô conseguiu ser organizado por instituições. A Confederação Brasileira de Judô foi fundada apenas em 1969 e, hoje, é a modalidade esportiva individual que mais trouxe medalhas olímpicas ao Brasil, ao todo são 22, sendo 4 ouros, 3 pratas e 15 bronzes.


Kendô

Praticado com espadas, é originário da esgrima japonesa, categoria exercida por samurais na cultura milenar japonesa. No Brasil, o Kendô também desembarcou com a imigração japonesa no início do século 20, porém sua prática foi proibida durante a Segunda Guerra Mundial – tanto no Brasil quanto no Japão – sendo retomada na década de 50. Em 1959, a Associação Brasileira de Kendô foi criada, preservando a tradição entre seus praticantes.