Saiba como e quando se curvar ao cumprimentar alguém no Japão

Oi, casual, Japão, Confúcio, atletas, dúvida, tradição, ojigi, etiqueta, corpo, ombros, cabeça, gratidão, respeito

Será que você se sairia bem ao cumprimentar qualquer pessoa no Japão? Bom, nós aqui também ficamos com essa dúvida e resolvemos saber mais sobre a tradição de se curvar, chamada de ojigi (que significa arco em japonês).

Tudo começou com os ensinamentos do pensador chinês Confúcio. Aliás, a maioria da etiqueta japonesa foi baseada nas ideias do filósofo. Esse costume chegou lá no século 4º da nossa era, mas só foi ganhar força 400 anos depois, no século 8º.

Feita essa introdução, vamos praticar! Confira as diversas situações em que as pessoas normalmente fazem reverência e como deve ser a inclinação do corpo:

Ao cumprimentar alguém (tipo o nosso “Oi! tudo bem?”)

Quando é uma situação casual, curve levemente a cabeça e os ombros em um ângulo de 10 a 15 graus. Se o contexto for extremamente formal, o certo é 45 graus.

Apresentações formais e casuais

Quando você vai se apresentar para alguém, a curvatura deve ser de 30 graus. Agora, se a pessoa for muito importante, 45 graus é o ideal. A cabeça e os ombros devem ficar retos e os braços alinhados — nunca faça contato visual, isso é considerado muito rude. Em um encontro de negócios, depois de trocar o cartão de visita (o meishi), é preciso ficar nessa postura por um momento antes de voltar à posição normal.

Respeito

Para os japoneses, se curvar é uma manifestação de humildade e sempre indica respeito. Algumas pessoas fazem esse gesto para animais e até objetos.

Esporte

Antes e depois de partidas esportivas, os atletas devem fazer uma curvatura de 20 graus. Em alguns casos, é necessário saudar o treinador ou quem está conduzindo a partida.

Agradecimento

E para terminar nossa lista e deixar você preparado para qualquer uma dessas prováveis situações, de pequenas cortesias a grandes favores, use o ojigi! É só curvar a parte superior do corpo em um ângulo de 30 graus. Se for demonstrar uma gratidão profunda, o movimento pode ser de 45 graus.