A inovação do Henn Na Café

A inovação do Henn Café Quando se fala em Japão, a primeira coisa que pensamos é em tecnologia e como se não bastasse ser um dos países mais avançados no assunto, agora quem quiser tomar um café em Tóquio já pode pedir para um robô.

Isso mesmo, a cafeteria Henn Na Café – que significa “café estranho” em japonês – começou a contar com um robô chamado Sawyer que promete preparar um café melhor que os seres humanos.

Para pedir o café, basta tirar um ticket em uma das máquinas que ficam na cafeteria, o robô escaneia o QR Code e cumprimenta os clientes: “Gostaria de um delicioso café? Posso preparar um melhor que os seres humanos”.

 O robô, que tem como rosto uma tela com dois olhos, consegue servir até cinco cafés ao mesmo tempo e cada um leva em torno de quatro minutos para sair. Ele mói os grãos, coloca no coador e em seguida joga água quente por cima. E além do café, Sawyer também pode preparar outras bebidas quentes, como cappuccino, chocolate e chá verde. Cada café custa apenas 320 ienes (cerca de R$ 9).

Como a sociedade japonesa vem envelhecendo mais rápido e isso provoca falta de mão de obra, o café-robô está seguindo uma nova tendência. Mas essa não é a primeira vez que o Japão substitui pessoas por robôs. Uma agência de viagem abriu três hotéis em que robôs fazem o check-in e cuidam da recepção do lugar.

Segundo a empresa operadora da cafeteria, a vantagem dos robôs é que eles podem aumentar a produtividade e ao mesmo tempo entreter os clientes.