Kanjis: o que é?

A hospitalidade japonesa reconhecida mundialmente

O kanji é um dos 3 sistemas de escrita japonesa – os outros são hiragana e katakana. Os ideogramas originários da China, foram levados ao Japão por volta do século IV.

Não existe um número exato de kanjis. Na China, milhares deles foram criados em épocas e regiões diferentes, por isso não é possível responder quantos existem, mas sim quantos são usados. Os de uso diário são aproximadamente 2.136 símbolos – essa lista recebeu o nome de jouyou kanj (常用漢字) pelo Ministério da Educação do Japão. Mas não é preciso saber todos para ler e usar o japonês. Conhecendo mais ou menos a metade deles é possível entender 80% do conteúdo e, com o método correto, pode ser aprendido em apenas alguns meses.

Uma de suas características marcantes é que cada símbolo possui um significado único, ou seja, uma ideia.

  • 愛 – amor
  • 学 – estudos
  • 鳥 – pássaro
  • 平 – paz
  • A maioria dos japoneses não sabe todos os caracteres, pois alguns símbolos raramente são usados no dia a dia.

    Uma pessoa alfabetizada no idioma pode conseguir ler 3 mil ou mais kanjis. Quem faz doutorado chega a conhecer até 5 mil, principalmente se for relacionado ao campo de estudo. Mas o importante é focar em aprender as palavras e saber decifrar um kanji sem se preocupar com a quantidade de ideogramas assimilados. Para aprender com eficiência, é preciso seguir 4 passos:

  • Priorizar a leitura antes de caligrafia
  • Não prestar atenção em informações isoladas e focar sempre nas palavras
  • Usar algum aplicativo com um sistema de repetição espaçada
  • Consultar dicionários – de preferência on-line – para pesquisa rápida
  • Dessa forma, aprender kanji é possível e pode ser rápido, basta se dedicar.