Karaokê - a história e origem desta mania japonesa

Karaokê - A história e origem desta mania japonesa

O karaokê é um costume tão impregnado na cultura japonesa que é difícil explicar sua origem. Existem relatos de festas em que os convidados eram chamados para cantar, acompanhados por palmas para marcar o ritmo da música, e há também discos antigos chamados karaokê com músicas sem vocal e que deram o nome a essa tradição.

A palavra karaoke é formada pela junção das palavras japonesas kara, que significa vazio, e do fragmento oke, da palavra okesutora, que significa orquestra, que pode levar à tradução literal de orquestra vazia, já que, neste formato, as músicas não têm cantor.

Mas o grande boom do karaokê se deve ao músico Daisuke Inoue, que criou uma espécie de jukebox com microfone, em 1971, que era alugada para alguns bares da cidade de Kobe. Sem patentear a ideia, Inoue teve apenas o reconhecimento por sua criação, mas não ganhou dinheiro com ela.

No Brasil, o karaokê chegou junto com a imigração japonesa no início do século passado e nos anos 60 surgiram os primeiros concursos da modalidade por aqui. A prática estourou no país duas décadas depois e é muito popular até hoje e já revelou três vencedores do principal concurso de karaokê do Japão, o Nodo Jiman, promovido pela rede de TV NHK. Os ganhadores foram Joe Hirata (1993), Roberto Casanova (2009) e Valter Koichi Saito (2011).