Sobre o karate, o Brasil e as Olimpíadas de Tóquio 2020

karate, academia, esporte, china, técnica, velocidade, foco

O karate começou a ser conhecido por nós, ocidentais, na década de 80 graças ao filme “Karatê Kid” – sucesso naquela época. No Brasil, o esporte chegou um pouco antes, precisamente em 1962, quando o mestre Yasutaka Tanaka fundou a primeira academia no Rio de Janeiro.

De origem japonesa, a palavra karate significa “mãos vazias”. O curioso é que o esporte tem raízes na China e na Índia, mas foi em Okinawa, sul do Japão, que ele se consolidou como arte marcial, por causa do sensei GichinFunakoshi, maior divulgador do esporte pelo país.


Vamos fazer um teste: você sabe quais são as cores das faixas usadas com o quimono branco do karate? Vamos lá! São 8 no total. Veja abaixo o que elas representam.

  • Faixa branca: iniciante
  • Faixa amarela: 6º kyu
  • Faixa vermelha: 5º kyu
  • Faixa laranja: 4º kyu
  • Faixa verde: 3º kyu
  • Faixa roxa: 2º kyu
  • Faixa marrom: 1º kyu
  • Faixa preta: 1º dan
  • Interessante, né? Essa sistematização teve influência do criador do judô, Jigoro Kano.

    E a grande novidade é que, dentre as novas modalidades olímpicas aprovadas para os Jogos de Tóquio 2020, o karate está confirmado. Vamos acompanhar nossos esportistas usando toda a técnica, poder, velocidade, precisão e foco – características essenciais para quem pratica essa arte marcial.