Ginástica alegre e dinâmica: conheça o Rádio Taissô

Ginástica alegre e dinâmica: conheça o Rádio Taissô

A tradução literal do japonês para o português seria “rádio ginástica”. Se invertemos a ordem das palavras fica fácil entender que trata-se de uma ginástica transmitida por meio do rádio. E é assim que funciona no Japão: todos os dias, pela manhã, uma emissora estatal faz a transmissão para todo o país, e é grande o número de pessoas que param onde estiverem para acompanhar os exercícios.

Com movimentos simples, que dispensam o uso de equipamentos, as premissas dessa atividade são que não haja distinção de gênero e idade e que, ao som da música, os movimentos sejam feitos com alegria. Graças a essa simplicidade, o Rádio Taissô tornou-se um hábito cotidiano e é praticado no local de trabalho, como exercício laboral, em casa e até no meio da rua, onde alguns grupos costumam se reunir.

A ginástica pelo rádio foi instituída pelos japoneses em 1928, em homenagem à posse do então Imperador Hirohito, e hoje já são mais de 30 milhões de praticantes no mundo. No Brasil, ela chegou em 1978, na comemoração dos 70 anos da imigração japonesa, e depois criou-se a Federação de Rádio Taissô do Brasil. Atualmente, é possível encontrar mais de 70 associações e entidades filiadas em alguns estados do país, somando mais de 10 mil praticantes.

Resistência histórica

A prática foi proibida no Japão ao final da 2ª Guerra Mundial, em 1945, mas no ano seguinte, após um esforço coletivo dos grupos ligados ao Rádio Taissô, foi instituído um novo programa. Apesar do empenho pela liberação, com o clima tenso de pós-guerra, o projeto não ganhou muita adesão.

Alguns anos depois, com a tranquilidade reestabelecida na sociedade japonesa, a ginástica foi retomada com força. Num trabalho conjunto entre o Departamento de Seguro Simplificado, a rádio NHK e o Ministério da Educação, contando com o apoio de especialistas em educação física e pessoas eruditas, nos anos 1951 e 1952 foram elaboradas e publicadas a 1ª e a 2ª parte do Rádio Taissô no Japão.

Em 1998, com um grande número de pessoas com idade avançada da população japonesa, criou-se outra modalidade que ganhou o nome de Ginástica do Povo. O objetivo era cuidar, especificamente, da saúde física das pessoas da 3ª idade ou de quem não conseguia executar todos os movimentos do Rádio Taissô, para que todos tivessem uma atividade alternativa, com exercícios mais simplificados.