A história por trás da filosofia Seicho-No-Ie

estratégia, partida, peças, jogo, tabuleiro

A Seicho-No-Ie surgiu no Japão, em 1930, pelo líder religioso Masaharu Taniguchi. O propósito da filosofia de Masaharu era reunir pessoas de diferentes crenças à prática do não sectarismo (ser tolerante a todas as doutrinas), pois ele acreditava que todas as religiões são contempladas pela luz de um único Deus. Portanto, a Seicho-No-Ie estará de portas abertas para ensinar como alcançar a harmonia entre o homem e a natureza.

 

Filosofia ou religião?
Pode ser considerada tanto uma filosofia de vida quanto uma religião, já que existe uma doutrina, mas não há um termo limitado. Seu objetivo é despertar boas práticas a partir de pensamentos, atos e palavras para tornar o mundo melhor.

 

Referências religiosas
Suas referências partem de outras doutrinas presentes no Japão, como budismo, xintoísmo e cristianismo. A natureza é a principal reverência na Seicho-No-Ie. Acredita-se que a imagem do Buda Jisô, ou Imagem Verdadeira, sustenta toda a existência, uma grande vida divina que é chamada de daiseimei.

 

Meditação
A técnica de meditação Shinsokan permite que os adeptos entrem em contato com seu sagrado íntimo por meio de mantras. As entoações são repletas de significados e pensamentos positivos. O momento é similar a uma oração, em que a pessoa coloca sua fé para concretizar algum plano pessoal específico. “Tudo é fruto de nossos pensamentos. Tudo é reflexo de nossa mente.” Masaharu Taniguchi