Japão analisa entrada de pessoas com tatuagens em casas de banho

Tofu e seus benefícios

As casas de banho são tradicionais no Japão e fazem parte da cultura desde 1912. Elas são conhecidas como sent, casas com tanques artificiais e osnen, as de fontes termais.

O uso público dos espaços exigem algumas regras de etiqueta, como lavar o corpo antes de entrar na água, não incomodar os outros e não nadar.

Outra regra que permanece dentro da maioria desses locais, é a proibição de pessoas tatuadas. Para muitos japoneses, a prática está associada aos seguidores da Yakuza.

Um estudo feito pela Agência de Turismo do Japão levantou que 56% das casas proíbem a entrada de pessoas tatuadas, 31% permitem e 13% impõem que o usuário deve colar adesivos para esconder os desenhos.

Após o estudo, a Agência de Turismo enviou um questionário para os estabelecimentos para conseguir novos posicionamentos. O resultado foi levado diretamente para as mãos do governo japonês. A pesquisa apurou que das 3.768 instituições apenas 581 estão de acordo com a entrada de tatuados.

Apesar do desconforto da maioria da população japonesa sobre as tatuagens, o governo pensa em mudanças por receber turistas de todo o mundo quando os Jogos Olímpicos chegarem ao Japão em 2020. O discurso do secretário chefe de gabinete de Tóquio, Woshihide Suga, criou expectativas mais otimistas. “É importante respeitar as culturas estrangeiras, uma vez que vamos organizar os Jogos Olímpicos de 2020 e esperamos receber uma série de visitantes de outros países”, afirmou Suga para o portal de notícias IG.